Tribunal Regional Eleitoral mantém cassação de prefeito e vice de Viçosa do Ceará

(0 comentário)

Os gestores, empossados no início do ano após obterem uma liminar no Supremo Tribunal Federal, continuam nos cargos até que se esgotem os recursos na corte eleitoral.

O Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE) manteve, por unanimidade ontem (8), a cassação do diploma do prefeito e do vice-prefeito de Viçosa do Ceará, José Firmino de Arruda (MDB) e Marcelo Ferreira Moreira (MDB), respectivamente.

Os gestores, empossados no início do ano por liminar no Supremo Tribunal Federal (STF), continuam nos cargos até que se esgotem os recursos judiciais.

Na decisão desta segunda, o relator do recurso eleitoral, desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto, votou pela reforma da sentença de 1º grau, alterando a capitulação de captação ilícita de sufrágio para conduta vedada, reconhecendo a configuração de abuso de poder político perpetrado.

O pleito considera que a perfuração de poços no período pré-eleitoral pelo prefeito da cidade, José Firmino, que conseguiu a reeleição, não configura compra de votos, mas sim conduta vedada e abuso de poder político.

Foram mantidas a cassação dos registros/diploma do prefeito e do vice-prefeito, a aplicação da multa de R$ 27 mil e a declaração de inelegibilidade pelo prazo de oito anos do prefeito José Firmino de Arruda.

A defesa do prefeito alega suspeição do juiz da 35ª zona eleitoral, Moisés Brisamar Freire, primeiro a condenar o gestor. Na ocasião, eles justificaram que o magistrado demorou cerca de 8 dias para fazer cumprir a decisão do STF.

(G1 Ceará - Foto: Divulgação - 09/02/2021)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2021
2020
2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009