Municípios adotam sistema de monitoramento eletrônico do programa Criança Feliz

(0 comentário)

Referência no País, com quase 3,4 milhões de visitas domiciliares realizadas e 106.873 pessoas (83.631 crianças e 23.244 gestantes) beneficiadas, o Ceará segue avançando na execução do Primeira Infância no SUAS – Criança Feliz. Nesta semana, os municípios cearenses iniciaram a aplicação do novo sistema de monitoramento eletrônico (ePCF), gerando dinâmica nova no cadastramento, acompanhamento e monitoramento dos beneficiários e ações do Programa.

As capacitações dos coordenadores e visitadores das famílias do Primeira Infância no SUAS foram realizadas pela Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS) com os 184 municípios cearenses. No total, foram treinadas 402 pessoas, distribuídas em 17 turmas, nas 14 regiões de planejamento do Estado, resultando em índices de satisfação dos participantes, de ótimo e bom, acima de 90%.

“O Primeira Infância no Suas – Criança Feliz integra as ações do programa Mais Infância Ceará, idealizado pela primeira-dama Onélia Santana. Com ele, nós acompanhamos mulheres grávidas e crianças em sua primeira infância, levantando informações essenciais para a construção de políticas públicas realmente efetivas”, destaca a titular da SPS, Socorro França.

“Mais uma vez, cumprimos o nosso papel no assessoramento aos municípios, o que nos permitirá novos avanços no Programa”, comemora a coordenadora do Primeira Infância no Suas/Criança Feliz da SPS, Silvana Simões. Ela explica que o ePCF é um sistema eletrônico criado especificamente para o Programa, com mais instrumentos, navegação mais ágil e possibilidade de inclusão de mais dados e informações das famílias visitadas, além de ser mais fácil de operar.

“Esse novo sistema é ótimo e a capacitação que recebemos da SPS foi excelente. Ele nos permite fazer prontuários mais completos das crianças e gestantes visitadas, programar e acompanhar o trabalho das equipes de visitadores, gerar relatórios, além de facilitar o monitoramento das ações pelo município e Estado”, declara a coordenadora da ação no município de Novo Oriente, Jéssica Alves. “Aqui, nós assistimos 300 pessoas, sendo 280 crianças e 20 gestantes, na sede e em três distritos da área rural”, acrescenta.

Silvana Simões lembra que os municípios têm até o dia 30 de novembro para alimentar o ePCF com os dados completos das famílias já visitadas, com ações, metas e medidas adotadas pelos visitadores e coordenações do Mais Infância no SUAS. “Concluir a alimentação dos dados no novo sistema é uma condição da União para o co-financiamento do Programa nos municípios de todo o País”, alerta Silvana.

O Mais Infância no SUAS/Criança Feliz tem foco na intervenção no contexto familiar e social, atentando para as necessidades com o cuidado das gestantes e crianças na primeira infância de zero a três anos de idade, beneficiárias do Bolsa Família e as de até seis anos de idade que recebem Benefícios de Prestação Continuada (BPC).

(21/11/2020)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2020
2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009