Mais uma escola de Fortaleza suspende aulas após estudante apresentar suspeita de Covid-19

(0 comentário)

Estabelecimento de ensino interrompeu aulas presenciais para uma turma até o resultado do diagnóstico; outras duas paralisaram totalmente as atividades.

O Colégio Santa Cecília, escola privada do bairro Aldeota, suspendeu as aulas presenciais desta sexta-feira (9) para a turma do 9º ano do Ensino Fundamental, após um aluno apresentar sintomas suspeitos de Covid-19 na tarde de ontem. Esta é a segunda unidade a interromper aulas para turmas específicas. Outras duas na Capital e uma no Eusébio paralisaram as atividades, de acordo com a Vigilância Sanitária.

O Santa Cecília informou que, no fim dessa quinta-feira (8), o aluno teve febre e dor de cabeça e realizou o teste de detecção. Enquanto aguarda o resultado, que deve sair em sete dias, a direção optou por suspender as aulas excepcionalmente para os estudantes da mesma turma.

A coordenação explicou ainda que, como existe uma divisão por grupos, a mesma turma só deverá ter aulas novamente em 19 de outubro, mas o acesso só será definido após o resultado do aluno em questão. Além disso, solicitou que, caso algum aluno apresente sintoma associado à doença, seja procurada orientação médica e a escola seja informada.

Na quinta-feira, o Colégio 7 de Setembro, no Centro de Fortaleza, comunicou a suspensão das aulas presenciais em duas turmas do ensino infantil. A medida, de acordo com a direção, é preventiva e foi tomada na tarde da última quarta (7), após quatro estudantes manifestarem sintomas gripais.

Outros casos

Ainda segundo a direção, a suspensão segue até a próxima quarta (14) e afeta duas turmas no ensino infantil III, uma no turno da manhã e a outra no turno tarde. Os alunos devem ser testados para a doença e estão em quarentena.

Outro estabelecimento com atividades paralisadas foi o Colégio 21 Educar, no bairro José Walter, que teve dois colabores diagnosticados com a doença. A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou que foi notificada sobre o fechamento na manhã de ontem (8).

Na segunda-feira (5), o Colégio Antares também suspendeu as aulas presenciais após testagem positiva de dois funcionários. As aulas voltaram para o formato remoto. No domingo (4), a Escola Professor Clodomir Teófilo Girão, no Eusébio, na Região Metropolitana, foi interditada pela Vigilância Sanitária após oito funcionários testarem positivo para Covid-19. 

Permissões

Segundo decreto do Governo do Estado, os estabelecimentos de ensino podem fechar totalmente por 14 dias caso haja registros de Covid-19 nas instituições e não for detectado vínculo entre os estudantes e/ou profissionais contaminados pelo vírus. 

No Ceará, 44 municípios da macrorregião de saúde de Fortaleza têm permissão para retornar o ensino presencial parcialmente, com a seguintes capacidades:

  • Educação de Jovens e Adultos com 35% dos alunos; 
  • 9º ano do Ensino Fundamental com 35%;
  • 3ª série do Ensino Médio com 35%;  
  • Educação Profissionalizante com 35%;
  • Educação Infantil com 50%;
  • 1º e 2º do Ensino Fundamental com até 35%.

Desde o dia 1º de outubro, conforme o Sindicato dos Estabelecimentos Particulares do Ensino do Ceará (Sinepe-CE), pelo menos 120 escolas recomeçaram as atividades presenciais, somadas às 30 que haviam voltado com aulas para o Ensino Infantil. 

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2020
2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009