CI

22 de nov. de 2021

A professora Núbia Rocha, de uma escola de ensino médio em Santana do Acaraú, trabalhou o tema com os alunos duas semanas antes da prova

No interior do Ceará, na cidade de Santana do Acaraú, uma professora da rede pública estadual antecipou em sala de aula o tema exato cobrado pela redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano. Isso, duas semanas antes da primeira aplicação do exame.

A professora em questão é Núbia Rocha, da Escola de Ensino Médio (EEM) Nazaré Severiano. Ela trabalhou o assunto da invisibilidade social associada à falta de documentos pessoais com estudantes do terceiro ano. E, quando soube que esse foi o tema cobrado na prova no último domingo (21), se emocionou.

“Não só acertei, como avisei aos alunos que a minha intuição me dizia que esse seria o tema. Minha reação foi um misto de riso e choro”, disse Núbia, relatando que os alunos lembraram de agradecê-la logo após a prova. “Me falaram que a redação foi a prova mais fácil”, contou.

Para a professora, que costuma dizer aos alunos que “somos seres de comunicação”, a leitura e a escrita devem ser valorizadas o tempo inteiro, não somente para se ter um bom desempenho em exames educacionais, mas, especialmente, para construir pensamento crítico e cidadão. “A leitura e a escrita são atividades básicas de todo o processo de ensino e aprendizagem”, ressaltou.

(Diário do Nordeste – Foto: Divulgação/Secretaria da Educação)