Rio Cocó tem novo trecho de navegação inaugurado

(0 comentário)

Uma das principais vias fluviais da Capital, o rio Cocó, tem novo trecho de navegação inaugurado ontem, 21. Em cerca de duas horas de passeio de barco, os visitantes poderão conhecer o manancial desde a avenida Sebastião de Abreu até a sua foz na região entre o Caça e Pesca e a Sabiaguaba, ao longo dos 7 km de extensão. A inauguração faz parte da programação da Semana da Biodiversidade 2019, promovida pela Secretaria de Meio Ambiente do Ceará (Sema).

Presente na inauguração, o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno, explica que “a partir da grande procura pelos passeios diários de 20 minutos, percebeu a necessidade de criar um outro passeio para aquelas pessoas que querem mais informações e mais detalhes”. Segundo o secretário, a ideia principal é a educação ambiental, seguida do turismo ecológico. “O objetivo é conscientizar o fortalezense sobre a importância de ter uma floresta dentro da cidade”.

De acordo com ele, essa é a filosofia por trás da regulamentação do Parque, almejada durante 40 anos e concretizada em 4 de junho de 2017, após decreto do governador Camilo Santana (PT). Para o secretário, trazer fortalezenses e turistas ao espaço desperta um sentimento de pertencimento que irá contribuir na conscientização sobre a importância de preservar a reserva. 

O passeio inaugura novo trecho de navegabilidade. Isso porque, desde 2016, aos sábados, domingos e feriados, o tenente Francisco Araújo comanda o barco que leva a população no trecho do rio que vai da avenida Sebastião de Abreu até a avenida Engenheiro Santana Júnior, em 1 km de navegação. Ele conta que trabalha voluntariamente na limpeza do manancial e acredita que os passeios mais longos ajudarão a preservar o ecossistema do local. “Se a pessoa que vem já gosta da natureza, aqui ela adquire mais conhecimentos e gosta cada vez mais de ver essa paisagem limpa sempre. Depende de cada um de nós”.

No passeio inaugural, as chuvas impediram a saída da embarcação tipo balsa que levaria a imprensa. O modelo, apesar de ter capacidade apenas para 15 pessoas, é mais rápido e alto, ideal para dias de águas mais revoltas. A solução foi usar a embarcação tipo canoa, usada nos passeios mais curtos. Ela comporta até 20 pessoas, é mais baixa e mais lenta. Na viagem, é possível ver parte das milhares de espécies de plantas e animais que existem no Parque. 

Paulo Lyra, gerente do Parque do Cocó, compartilha da perspectiva de Araújo e tem a esperança de aumentar a balneabilidade do rio. “Quem sabe daqui 10 ou 20 anos, nossos netos poderão tomar banho em toda a extensão do Cocó”. Lyra ressalta a importância do curso de água: “Ele tem vida, muitos pescadores nativos vivem da pesca, principalmente na foz. Ou seja, precisa ser cuidado”.

Além do passeio mais longo, que deverão ser agendados para até 15 pessoas, a um custo de R$ 300 para o grupo, em 2019 está prevista a criação de 8 areninhas no Parque ao longo do curso do manancial, além de brinquedotecas e de um café para eventos culturais. “A ideia é fazer com que a população possa usufruir ainda mais do Parque e construir um movimento permanente de despoluir e preservar o rio”, explica Lyra.

Passeios de barco no Cocó

Opção 1

Local de saída: Avenida Sebastião de Abreu 

Local de chegada: Avenida Engenheiro Santana Júnior

Distância aproximada: 1 km

Preços: R$ 5 (meia) e R$ 10 (inteira)

Dias: sábados, domingos e feriados

Horário: de 8 horas às 13 horas

Número de passageiros: até 18 pessoas

Opção 2

Local de saída: Avenida Sebastião de Abreu

Local de chegada: Ponte da Sabiaguaba

Distância aproximada: 7 km

Preços: R$ 300 (mediante agendamento)

Dias e horários: mediante agendamento

Número de passageiros: até 15 pessoas

Contato: (85) 9 8527 8216 ou (85) 9 9205 3948 (Whatsapp)

 (O Povo, por Igor Cavalcante e Marcela Tosi)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009