Protesto: em nota, Ceasa-CE diz que não houve reajuste de taxas na Ceasa de Tianguá

(0 comentário)

A repercussão  dos protestos de produtores de frustras e verduras na Ceasa de Tianguá provocou, ontem (22), uma resposta da Ceasa-Ceará que, por meio de uma nova, encaminhou ao Jornal Alerta Geral os seguintes esclarecimentos.

Diz a nota:

‘’Em respeito à paralisação ocorrida na manhã desta terça-feira, 21 de maio, no entreposto da Ceasa em Tianguá, a Diretoria da Ceasa-CE vem a público esclarecer que o movimento está sendo realizado por um grupo de comerciantes que se dizem insatisfeitos com as condições estruturais e com os valores cobrados pela CEASA.

Sobre o assunto, a Diretoria da Ceasa-CE tem a esclarecer que:

1)        Este ano não houve nenhum reajuste nos preços praticados na tabela de cobrança da CEASA-CE. O último reajuste ocorreu em julho de 2018 e o formato de cobrança é o mesmo há vários anos. 

2)        Os encaminhamentos para a realização de reforma da Ceasa Tianguá estão avançando. Já temos, inclusive, um contrato assinado com a empresa que realizará as intervenções, restando a emissão da Ordem de Serviço. Porém, como o terreno que abriga a central de abastecimento foi cedido pela CONAB, alguns procedimentos legais ainda precisam ser solucionados para que sejam iniciadas as obras. Para isso, a Diretoria da Ceasa-CE vem tratando constantemente com a diretoria da CONAB em Fortaleza e em Brasília, com o objetivo de dar m aior celeridade ao processo”.

A nota da Diretoria da Ceasa-Ceará não responde ao principal ponto dos protestos dos produtores: o elevado valor das taxas cobradas para a comercialização de frutas e verduras.

(Com informações do Ceara Agora, para o jornal alerta geral, Carlos Alberto)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009