Pesquisa da pele de tilápia no tratamento de queimados será testada pela Nasa no espaço

(0 comentário)

A pesquisa realizada com a pele de tilápia realizada pela Universidade Federal do Ceará (UFC) ganhou o mundo, as séries de televisão, e agora vai para o espaço. Isso mesmo! O mais recente experimento a ser realizado com o material será o envio de amostras para estudar o comportamento dessas peles ao serem submetidas a altas pressões atmosféricas, radiações e microgravidade.

A ação faz parte do Projeto Cubos no Espaço, desenvolvido por astrônomos do Rio de Janeiro em parceira com a Nasa, a agência espacial norte-americana.

O Projeto Cubos no Espaço prevê lançamento de um foguete, em junho, com diversos experimentos acomodados em cubos 4x4x4cm. O objetivo de mais esse passo importante na pesquisa desenvolvida com a pele de tilápia, que teve início no Ceará, é observar se com todos os fatores de pressão, radiação e microgravidade vão interferir nas propriedades médicas do produto. Os pesquisadores esperam chamar atenção de todo o mundo para o produto e as possibilidades na forma de uso.

A pesquisa com a pele de tilápia está sendo desenvolvida em mais seis estados brasileiros (PE, RS, GO, SP, RJ e PR) e também nos Estados Unidos, Alemanha, Holanda, Colômbia, Guatemala e Equador. O grupo reúne 189 pesquisadores, que estão desenvolvendo a Etapa 63, constituída de 42 projetos de pesquisa.

Os produtos obtidos a partir da pele de tilápia já são aplicados em 12 áreas da Medicina, da Veterinária e da Odontologia. Além do sucesso no tratamento de queimaduras – que originou a pesquisa, iniciada no Ceará em 2014 –, feridas e reconstrução de vagina, estão sendo testados novos produtos para uso interno no corpo humano, como válvula cardíaca, vasos, telas para hérnia, em prótese mamária, tendões, levantamento de útero e de bexiga, entre outros.

Ontem (9), os cientistas que comandam a pesquisa nas áreas de Medicina, Veterinária e Odontologia, além dos pesquisadores Edmar Maciel, Odorico Moraes e Marcelo Borges, vão apresentar a pesquisa no Palácio da Alvorada, em Brasília, ao presidente Jair Bolsonaro e ao Ministro da Saúde, Luiz Mandetta. O encontro vem pouco tempo depois após anúncio de corte de 30% da verba das Universidades Federais do Brasil. A UFC chegou a lançar nota em repúdio a ação do Governo Federal.

(Tribuna do Ceará)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009