Músico de Croatá-CE é aprovado em concurso para sargento dos Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil

(0 comentário)

O sonho de ingressar na música começou aos 13 anos em Croatá, a sua cidade natal. O menino Francisco Cleison Bezerra da Silva iniciou seus estudos musicais no Projeto Vamos Fazer Arte no ano de 2009, projeto que é uma das referências de inclusão social no estado do Ceará.

E nove anos depois o sonho continuou, de ingressar no Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil por meio do concurso para sargento-músico, e foi o único aprovado no estado do Ceará.

 Mas a história de Cleison foi fruto de dedicação, compromisso e aprendizado. Após passar pela iniciação com flauta doce com o professor Silvério Oliveira, ele iniciou os  seus estudos  de saxofone tocando sax alto, tenor e barítono no Projeto Vamos Fazer Arte em 2010. E, logo após,  passou a integrar a Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra. 

“Fiz parte do núcleo pedagógico do Projeto Vamos Fazer Arte atuando como instrutor de saxofone e coordenador pedagógico.  Sempre acreditei que pudesse realizar meus objetivos através da música, e tive muita sorte de ter pessoas ao meu redor que sempre me apoiaram e acreditaram junto comigo que esse e qualquer outro sonho seria possível, basta acreditar”, relembra Cleison.

Na OFES, o saxofone de Cleison,22,  é um das estrelas da constelação, como bem definiu o jornalista Chico Pinheiro, da Rede Globo, em alusão ao talento de toda a orquestra. E esta estrela vai brilhar no Rio de Janeiro, a partir do início do ano, quando participará de um período de adaptação militar e um curso de fuzileiro naval.

O saxofonista Cleison, de Croatá

 Após o resultado divulgado ontem à tarde, Cleison irradiava alegria, sem esquecer de agradecer às pessoas que contribuíram e torceram por ele. “Fiquei muito feliz com a aprovação, pois essa conquista é de todos que estiveram torcendo e acreditando comigo, e que mesmo não sendo nada fácil tive amigos verdadeiros que estiveram sempre dispostos a ajudar, orar e torcer por um resultado positivo”.  “Agradeço muito a todos da família Filarmônica Estrelas da Serra, em nome do nosso maestro e amigo Hélio Júnior e Géssica Monteiro por todo o aparato nos momentos mas decisivos dessa jornada”.

Cleison reconhece que o projeto contribuiu bastante para o seu desenvolvimento e que divulgará as suas ações onde estiver. “É uma honra poder levar o nome desse projeto tão rico em valores humanos que além da formação musical, tem como principal objetivo a formação de cidadãos, e foi esses valores que me fizeram chegar até aqui e a qual levarei para a  vida toda”.

Todos que fazem a Orquestra Filarmônica Estrelas da Serra estão felizes por Cleison, já com um misto de saudade, mas entendem que a estrela precisou fazer voos mais altos, como no filme ‘Um sonho de liberdade’, de 1994, em uma das despedidas: sei que alguns pássaros não podem viver em uma gaiola, suas penas brilham demais. E quando eles voam, você fica contente porque sabia que era pecado prendê-los. Mesmo assim, o lugar onde vivem se torna mais vazio e chato depois da partida.

Voe, Francisco Cleison Bezerra da Silva.

Avaliação atual: 5

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009