Fortaleza terá 200 ilhas ecológicas para coleta seletiva do lixo

(0 comentário)

Visando complementar as ações contra o acúmulo de lixo em vias da Capital, a Prefeitura de Fortaleza lançou um novo programa de incentivo à coleta seletiva e limpeza urbana para o próximo ano. Além dos já existentes projetos Ecopontos e E-Carroceiro, que serão ampliados, a Cidade ganhará 200 ilhas ecológicas para combater o manejo irregular de resíduos.

As ilhas, cabines no mesmo molde dos Ecopontos, serão direcionadas à população, como um incentivo ao descarte voluntário de recicláveis. Com uma capacidade de sete metros cúbicos, os equipamentos serão espalhados em áreas de Fortaleza onde o volume de lixo é maior.

"É um ecoponto menor onde o voluntariado vai fazer a diferença. Será possível descartar lixo seco e úmido. Elas serão colocadas em grandes áreas públicas, nas proximidades de lagoas, praças, e áreas mais centrais da cidade onde tem mais comércio, que são locais com mais lixo", aponta o prefeito Roberto Cláudio.

Resíduos Sólidos

A outra aposta da gestão municipal para incrementar o Programa de Gestão de Resíduos Sólidos, lançado em 2014, para "disciplinar, prevenir e incentivar" descarte adequado de lixo, é o "Re-ciclo", projeto que vai distribuir 90 triciclos para associações de catadores cadastrados junto à Prefeitura, entre mecânicos e elétricos. Dez serão financiados pelo dinheiro dos cofres municipais e o restante virá de financiamento garantido após a iniciativa conquistar uma premiação internacional, por meio de parceria com a Agência Alemã de Cooperação Internacional.

"Vamos testar esse projeto piloto criando rotas para os catadores fazerem de triciclo nas ciclofaixas e ciclovias da Capital, que vão ser ligadas com as localidades das ilhas ecológicas e com os ecopontos. Estamos construindo o projeto junto com os catadores", pondera o secretário-executivo da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luiz Alberto Sabóia.

Ecopontos

Implantados desde 2015, os Ecopontos, que hoje somam 65, chegarão a 115 até agosto de 2020. Os equipamentos já recolheram milhares de toneladas em quatro anos, gerando um benefício total de mais de R$ 613 milhões distribuídos em contas de energia de 26.507 usuários cadastrados no sistema. Ao descartar resíduos no Ecoponto, a população tem acesso a benefícios do programa Recicla Fortaleza, entre eles, o desconto na conta de luz.

Com as novas implantações, todas as regionais de Fortaleza serão atendidas com ações. Atualmente, de acordo com a Pasta municipal, os pontos que mais recebem resíduos são os da Sapiranga, Bairro de Fátima, Varjota, Messejana, Leste Oeste e Barra do Ceará. O prefeito Roberto Cláudio avalia que todas as ações divulgadas culminam em uma mudança do cenário de resíduos e trazem consciência à população da Capital.

(Diário do Nordeste - Foto: Thiago Gadelha)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2020
2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009