Belchior tem saga artística e existencial documentada em três filmes

(0 comentário)

A saga artística e existencial do cantor e compositor cearense Antonio Carlos Belchior (26 de outubro de 1946 – 30 de abril de 2017) vai ser posta em foco quase simultaneamente em três filmes.

Produção da Clariô Filmes, Belchior – Amar e mudar as coisas será realizado para o canal Curta! com direção de Natália Dias e codireção de Camilo Cavalcanti. Ambos assinam o argumento do telefilme. Já o roteiro e a montagem ficarão a cargo de Paulo Henrique Fontenelle, diretor de excelentes documentários sobre Arnaldo Baptista e Cássia Eller (1962 – 2001).

Com título que embute verso da música-título do segundo álbum do cantor, Alucinação (1976), o telefilme Belchior – Amar e mudar as coisas se junta a outros dois documentários já idealizados sobre o artista, ambos em processo de produção.

Pensado para ser exibido nos cinemas, Belchior – Coração selvagem tem direção e roteiro de Marcus Fernando, sendo que Juliana Magalhães Antunes também assina o roteiro. A intenção de Fernando é documentar a vida e a obra do artista pela lente poética do cancioneiro autoral do compositor.

Já o terceiro documentário, produção da Pé de Coelho Filmes, foca Belchior sobretudo no voluntário exílio no sul do Brasil, mais precisamente na cidade gaúcha de Santa Cruz do Sul (RS), onde o cantor saiu de cena em abril de 2017, aos 70 anos.

(G1, por Mauro Ferreira)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009