Notícias

Biometria pode ser feita até 6 de maio de 2020, mas eleitor corre risco de ter título cancelado a qualquer momento

Os eleitores que ainda não fizeram o cadastramento da biometria poderão regularizar sua situação após o dia 29 de novembro. Embora o prazo nacional de fechamento do cadastro seja de 6 de maio de 2020, quando a Justiça Eleitoral encerra os atendimentos para se preparar para as eleições, quem não tiver comparecido para atualização está sujeito a ter o título cancelado a qualquer momento. 

Câmara Municipal de Fortaleza aprova criação de 600 vagas para o Instituto José Frota (IJF)

Os vereadores de Fortaleza autorizaram ontem (19) a criação de 600 cargos para aumentar o efetivo de profissionais no Instituto José Frota (IJF), o maior centro médico de urgência e emergência do Estado. Para algumas categorias, há a previsão de novos concursos.

Licitação para o Aeroporto Regional de Sobral é lançada; valor estimado é de R$ 61 milhões

A construção do Aeroporto Regional de Sobral, na Região Norte do Estado, teve edital de licitação divulgado no Diário Oficial do Estado (DOE) ontem, 18. O Governo justifica a construção pela demanda superior à capacidade do atual aeródromo da cidade, que fica na zona urbana de Sobral, e não possui espaço para ampliação. O valor orçado para a construção foi de R$ 61,804 milhões. As informações são da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra).

Celulares antigos são bloqueados; veja como desbloquear

Os celulares pré-pagos que não tiverem cadastro atualizado depois de terem recebido notificação das operadoras no Ceará tiveram as linhas bloqueadas ontem (18). Segundo a Anatel, menos de 1% dos 91 milhões de celulares pré-pagos dessas regiões apresenta alguma pendência cadastral.

Os cinquenta anos do gol 1000 de Pelé

Carlos Drummond de Andrade já tinha cantado as dores dos ombros que suportavam o mundo, escrevera sobre João que amava Teresa que amava Raimundo, tratara de José, para quem a festa acabara — e então se aproximou o gol 1 000 de Pelé. Numa crônica de 28 de outubro de 1969, publicada no Jornal do Brasil, Drummond escreveu: “O difícil, o extraordinário, não é fazer mil gols, como Pelé. É fazer um gol como Pelé”. Um poeta, o maior deles, lidando com futebol? Passados cinquenta anos, difícil mesmo é medir a relevância estrondosa daquela marca, estabelecida em 19 de novembro, uma quarta-feira, às 23h23 — um mísero golzinho, de pênalti, celebrado no Brasil com a mesma pompa e circunstância que o planeta oferecera à chegada do homem à Lua, exatos quatro meses antes? O milésimo representava o apogeu do rei do futebol, o selo definitivo de mito, antes ainda da atuação que o coroaria eternamente, o espetacular desempenho com a camisa da seleção na Copa do tri, em 1970. E havia o ambiente político, o cotidiano esmagado pela ditadura militar — as honrarias em torno do camisa 10 do Santos, naquele contexto, seriam um respiro.

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009