5 mil vagas de empregos temporários serão ofertadas no Ceará até o fim do ano

(0 comentário)

Outubro é o mês cujo mercado começa a preparação para o Natal, melhor período para as vendas. No Ceará, serão cerca de 5 mil contratações temporárias nos setores do comércio e serviços até o fim deste ano, segundo estimativa do Sistema Nacional de Emprego (Sine) do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho (IDT). As principais oportunidades são para vendedores, atendentes, vigilantes e empacotadores.

A maioria das vagas está no comércio, principalmente, em lojas de calçados. Mas, a partir de janeiro, aumenta a demanda por garçons e funções ligadas ao ramo de alimentação e hoteleiro. Até o momento, 800 já foram abertas. O número é um pouco menor que o estimado pelo Sine/IDT em igual período de 2018, 5,2 mil novos postos.

O emprego temporário pode ser a porta de entrada para o mercado de trabalho para quem busca adquirir experiência e recolocação. Segundo o diretor de unidade do Sine/IDT, Jidlafe Rodrigues, 20% destes trabalhadores conseguem ser efetivados. “O profissional deve considerar essa vaga como permanente. Isso significa que ele deve agir com eficácia, como se fosse permanecer”, aponta.

“Lembrando que a contratação pode não ocorrer naquele momento, mas, em até seis meses, o contratante pode lembrar do funcionário se ele estiver deixa a marca e ser convidado novamente”, acrescenta. No Brasil, as vagas devem somar 103 mil, segundo pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Se a previsão se confirmar, o emprego temporário - um termômetro da expectativa do comércio para o período de consumo mais intenso do ano - vai atingir em 2019 sua maior marca em cinco anos, desde antes da crise.

(O Povo, por Bruna Damasceno)

Atualmente não avaliado

Comentários

Não há comentários no momento.

Novo Comentário

obrigatório

obrigatório (não publicado)

opcional

Arquivo

2019
2018
2016
2014
2013
2012
2011
2010
2009